Acadêmicos de Gestão Ambiental visitam lagos Mapiri e Papucu


Dando início às atividades pelo Dia Mundial da Água, que será comemorado no dia 22 de março, os alunos do 3º semestre do curso de Gestão Ambiental do Iespes, acompanhados pelo professor Darlison Nobre, realizaram, ontem, 5, uma visita técnica aos lagos do Mapiri e Papucu.

A atividade faz parte da disciplina Gestão de Efluentes, e teve o objetivo de realizar um diagnóstico rápido da atual situação do manancial.

A turma identificou fatores que causam impacto no rio. Exemplos deles, como explica o professor Darlison Nobre, são os efluentes líquidos que são despejados sem tratamento integral, e as moradias instaladas nas áreas alagadiças (área de várzea), a margem esquerda do manancial, sem saneamento básico. “Desta maneira, somam-se os fatores que são vistos pelos próprios moradores da área alagada, como prejudiciais à saúde deles, e aos organismos vivos que habitam este ambiente aquático" ressalta.

O grupo, levando em conta o que estava sendo observado, realizou entrevistas com moradores e pescadores encontrados no percurso. “Os alunos entrevistaram as pessoas que realizavam atividades de pesca, lazer e outras, no local, no propósito de saber como estavam sentindo o ambiente e suas perspectivas de ações que possam envolver a comunidade, e também o poder público, a trabalhar em prol da preservação deste ambiente.”, comenta o professor.

Ele relaciona a atividade com o tema da campanha da fraternidade deste ano: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”, e com o lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15).

A acadêmica Daniele Carreiro dos Santos fez anotações importantes para a construção do diagnóstico, e se mostra preocupada com o que foi observado. “Logo quando entramos, observamos a poluição decorrente dos lixos jogados pelos moradores. Isto provoca a poluição de todo o restante do rio, causando um impacto ambiental. Os moradores não tem consciência. Em uma entrevista, o pescador falou que os condimentos prejudicam a pescaria. Eles sentem uma diferença muito grande na redução do pescado. Há cinco anos eles dizem que não era assim”, destaca.

Em um evento alusivo ao Dia Mundial da Água, que será realizado no dia 22 de março, a turma irá apresentar, por meio de um vídeo, os resultados da atividade, no Iespes. “Cada equipe ficou com um tema. Eu fiquei com recursos hídricos, que trata da diminuição no abastecimento da água, e da redução do peixe por causa de esgotos e material orgânicos espalhados sobre o rio.”, explica.