II Encontro de Biomedicina do Oeste do Pará reúne profissionais e acadêmicos

A turma do 5º semestre do curso de Biomedicina do Iespes, sob responsabilidade do coordenador Olivá Apolinário, promoveram, na terça e quarta-feira dessa semana, 20 e 21, o II Encontro de Biomedicina do Oeste do Pará. O tema do encontro foi: “Biomedicina na Perspectiva Laboratorial”, com o objetivo oferecer uma visão das áreas de maior importância nos cenários profissional e acadêmico atuais.

A acadêmica Talita Castro explicou que o tema do evento foi voltado para a análise clínica, pois é a área em que os alunos, ao se formarem, vão estar aptos a atuarem.

A acadêmica Raisa Leite acrescentou que o objetivo foi esclarecer sobre a atuação do profissional de Biomedicina. “Muitas pessoas não conhecem o que é Biomedicina. O profissional atua não só no laboratório, mas em unidades básicas de saúde, biomedicina estética, perícia criminal, fabricação de vacinas, centros de pesquisas, etc., além do auxílio ao diagnóstico, em laboratórios. São infinitas as áreas que podemos atuar. E quisemos mostrar o que, de fato, vamos fazer”.

O evento teve participação de palestrantes que atuam nas diversas áreas laboratoriais da biomedicina. “Convidamos profissionais da biomedicina estética, laboratorial, imunogenética, que falaram não só de laboratório, mas de outras áreas que abrangem a biomedicina”, ressaltou a acadêmica Talita Castro.

Foram feitos minicursos, oficinas de capacitação em práticas laboratoriais, palestras, apresentações culturais, coquetel de confraternização e sorteio de brindes.

A palestra da primeira noite foi “A inserção da Biomedicina no Diagnóstico de Doenças Raras”, proferida pelo biomédico Dr. Luis Carlos Santana da Silva, chefe do Laboratório de Erros Inatos do Metabolismo da UFPA.

Na segunda noite, o biomédico Pedro Elias da Silva Pereira, membro do Laboratório de Imunogenética da Fundação Hemopa, palestrou sobre o suporte laboratorial de alta complexidade (Biomedicina de Alta Complexidade) ao transplante renal.

O evento também contou com uma mesa redonda, denominada “Café Biomédico”, com o objetivo de discutir as perspectivas da biomedicina para a região Oeste do Pará, com participação da Dr. Renata Mendonça, coordenadora do laboratório de análises clínicas do Hospital Regional, e da Dra. Jennifer Antonietti, referência em Biomedicina Estética.

“Outro ponto positivo do evento foi a realização da I Olimpíada de Análises Clínicas com o intuito de promover entre os acadêmicos a integração e a promoção dos conhecimentos em análises clínicas de forma interativa, dinâmica e desafiadora, dando oportunidade aos alunos de compartilhar novas informações de forma descontraída”, acrescentou o professor Olivá Apolinário.

A orquestra sinfônica do Instituto Federal do Pará (IFPA) encerrou o evento com um show cultural, alusivo ao dia do Biomédico, comemorado no dia 20 de novembro.

O evento teve apoio dos Conselhos Federal e Regional de Biomedicina.