Alunos de Jornalismo visitam TV Tapajós e conhecem etapas da produção de conteúdos


Alunos do 5º semestre do curso de Jornalismo do Iespes visitaram, na quarta-feira, 27, o Sistema Tapajós de Comunicação (STC) e conheceram como são produzidos os conteúdos veiculados pela empresa, com enfoque para as fases de produção do telejornalismo.

Os jornalistas Tatiane Lobato e Zé Rodrigues detalharam a rotina de trabalho das equipes e falaram sobre a história do STC. Os alunos conheceram os setores da empresa e esclareceram dúvidas sobre a forma como as notícias são produzidas, antes de irem ao ar. A coordenadora do Portal G1 e Globo Esporte, Silvia Vieira, e a chefe de produção, Luti Gomes, falaram sobre as responsabilidades de cada setor.

Henrique Britto aproveitou a oportunidade e fez várias perguntas aos jornalistas. Ele ressaltou que conhecer de perto a prática do jornalismo é encantador e uma importante preparação para quando estiverem atuando.

“Conhecer de perto o produto que você acompanha todos os dias pronto, lá dentro, como é separada a informação, é muito importante, pois o acadêmico percebe o quanto é difícil fazer jornalismo. [...] Conhecer o processo é válido porque mesmo que você vá só para conhecer, isso já conta para sua bagagem”, contou.

O aluno destacou que a parceria entre o Iespes e as empresas de comunicação possibilita que o acadêmico já conheça a realidade local e saia preparado para o mercado de trabalho.

“Se depois você for para aquela empresa, já vai ter uma noção sobre a linguagem dela, que tipo de informação ela pretende passar e qual a sua identidade. [...] Você entende que precisa compreender um pouco de tudo, e é o que o professor sempre fala em sala de aula. Ouvir isso de alguém que está lá dentro é extremamente importante”.

A coordenadora do curso de Jornalismo, Rosa Rodrigues, ressaltou que com as visitas técnicas, os acadêmicos têm a possibilidade de relacionar a teoria com a prática de ser jornalista. Além disto, eles conseguem acompanhar as mudanças na área.

“É um momento também de perceber que o jornalismo, como tudo na vida, sofre modificações. Mesmo que a essência seja a mesma na apuração, na ética e no compromisso com a informação, a dinâmica muda no decorrer dos tempos, principalmente com a inserção das novas tecnologias”, explicou.

A visita fez parte da disciplina Telejornalismo II, ministrada pela professora Jorgelene Santos. Após conhecer os espaços e a dinâmica, será feita a divisão de equipes para o acompanhamento nas etapas: produção, reportagem e edição, desde a elaboração da pauta, até a exibição no telejornal.