Iespes conquista nota 4 na avaliação do MEC para recredenciamento institucional


O Instituto Esperança de Ensino Superior (Iespes) obteve nota 4, em uma escala de 1 a 5 na avaliação de recredenciamento do Ministério da Educação (MEC), conforme visita realizada por comissão nos dias 27, 28 e 29 de março deste ano.

A comissão do MEC avaliou cinco eixos que foram importantes para a instituição receber essa nota: Planejamento e Avaliação, Desenvolvimento Institucional, Políticas Acadêmicas, Políticas de Gestão e Infraestrutura. Dentro destes eixos, incluem-se as Políticas Acadêmicas de Ensino, Pesquisa e Extensão, Corpo Docente e Infraestrutura.

O coordenador do Núcleo de Apoio Acadêmico e Pedagógico (Naap), professor Paulo Marcelo, destacou que o resultado satisfatório foi possível após intensivo trabalho em equipe. “O processo de Recredenciamento Institucional é resultado de um trabalho coletivo que, há dois anos, vem sendo organizado pela instituição”, ressaltou.

Ainda de acordo com ele, a nota retrata o comprometimento da instituição em amadurecer cada vez mais. A instituição objetiva novos passos. “Para a mudança na organização acadêmica é necessária esta nota 4, no Conceito Institucional. Almejávamos isso há mais de 10 anos, desde a última visita de Recredenciamento, quando tiramos 3”, contou.

O Iespes é fruto de uma história nascida com a mantenedora, Fundação Esperança, que foi criada por Frei Lucas Tupper, há quase 50 anos, para ajudar os mais necessitados, através de uma missão social na região. Em 2019, precisamente no dia 11 de maio, o Iespes completa 18 anos. A instituição atinge a maioridade com a nota 4, reafirmando o compromisso com a qualidade na educação superior nos cursos que oferece.

O diretor do Iespes, professor Albino Portela, enfatizou que, com essa conquista, o Iespes comemora também a possibilidade de maior autonomia na gestão acadêmica. A nota 4 na avaliação de recredenciamento do MEC desperta agora os objetivos para novos passos na mudança de organização acadêmica, com a possibilidade de ofertas de novos serviços à comunidade.

“Um dos frutos da Fundação Esperança é o Iespes que, no ano da sua maioridade, atinge a nota 4 e nos projeta a outro patamar. Um dos projetos para serem pedidos agora é o Centro Universitário, para termos mais independência. É um momento de comemoração, que nos projeta a realizar novos sonhos”, explicou.

O Relatório do INEP/MEC destaca o Plano de Desenvolvimento Institucional, que atingiu a nota máxima em todos os indicadores, enfatiza a Política de Direitos Humanos e Diversidade da instituição e a qualidade da estrutura de laboratórios.

Todas as instituições de ensino superior são submetidas a avaliações periódicas do MEC. A avaliação para recredenciamento considera a instituição de forma geral: todos os cursos de graduação, pós-graduação, atividades de extensão, infraestrutura, etc.

O superintendente da Fundação Esperança, Gabriel Geller, demonstra satisfação pelo resultado obtido. "O Iespes passou com sucesso por essa avaliação, nos colocando como instituição de excelência, certamente a melhor instituição de ensino superior privada da nossa região e genuinamente santarena. É uma alegria para todos nós esse resultado alcançado pela colaboração e esforço muito grande de toda a comunidade acadêmica: diretor, professores, coordenadores, alunos, equipe técnica e de apoio. FIrmamos mais uma vez o nosso compromisso com a qualidade na educação e com a comunidade santarena”, destacou.

A presidente da Fundação Esperança, Vânia Pereira Maia, ressaltou que agora é hora de comemorar a nota 4 no recredenciamento, os 18 anos do Iespes que se aproxima, e também as várias conquistas obtidas durante a trajetória da instituição.

“A nota 4 do MEC no recredenciamento institucional do Iespes consolida a trajetória ascendente da instituição. Em dois anos tivemos nove visitas do MEC e em todas conquistamos a nota 4. É a valorização da excelência e da qualidade de ensino que oferecemos aos nossos alunos”, destacou.

Vânia Maia enfatizou que essa conquista é de todos. “A Fundação Esperança celebra essa vitória e festeja esses 18 anos do Iespes confirmando o amadurecimento dos processos administrativos e acadêmicos da instituição, que tem tido o reconhecimento do MEC nas políticas de ensino, pesquisa e extensão, que enriquecem, diariamente, a formação dos alunos, as experiências dos professores e a capacitação profissional em Santarém e região. Isso é o trabalho de um time vencedor. É a conquista do corpo docente e discente do Iespes, a única instituição de ensino superior genuinamente santarena”, finalizou.