Alunos de Farmácia finalizam estágio com participantes do projeto Esperança na Comunidade


Alunos do 7º semestre vespertino e noturno do curso de Farmácia do Iespes finalizaram, nesta terça-feira, 28, o estágio da disciplina Atenção Farmacêutica, desenvolvido com participantes do projeto Esperança na Comunidade no Laboratório de Ensino do Iespes (LabIespes).

Os alunos desenvolveram o estágio durante quatro meses, todas as terças-feiras, no local, com idosos hipertensos e/ou diabéticos, em conjunto com integrantes da Liga Acadêmica de Farmácia do Oeste do Pará (Lafopa) e a equipe do LabIespes.

Os alunos fizeram o acompanhamento dos pacientes, conheceram suas doenças e criaram um plano de intervenção para auxiliar no tratamento, levando em conta os cuidados necessários que os idosos deveriam seguir. As orientações incluíram o uso correto dos medicamentos, horários, armazenamento, descarte, acompanhamento da alimentação e exercícios físicos.

Os responsáveis pelo estágio foram os professores Katillin Cunha, Christian Diniz e Ana Camila Sena. A professora Katillin ressaltou que o estágio foi importante para que os alunos pudessem relacionar a teoria com a prática e que, com o vínculo dos alunos com os pacientes, foram possíveis resultados favoráveis ao final do semestre.

“O paciente consegue passar as informações de todo o tratamento e o aluno consegue fazer uma avaliação, verificar se os medicamentos que foram prescritos estão sendo seguros, necessários e efetivos para os pacientes. Percebemos uma grande diferença nos resultados, no controle da hipertensão ou glicemia. Isso pra gente já é um avanço muito grande”, explicou.

Nesta terça, foram feitos atendimentos de saúde e servido um lanche saudável aos participantes. A participante do Esperança na Comunidade, Edna Machado, afirmou que os atendimentos realizados durante o semestre contribuíram muito para uma melhora em sua saúde. “Foi muito bom pra gente. Fomos muito bem atendidos. Temos mais consciência, por exemplo, quando fazemos o exame de glicemia. Já sabemos quando está alta ou baixa, e tentamos evitar ao máximo comer alimentos que vão nos fazer mal”, contou.

Os participantes vão continuar recebendo atendimentos no local pela equipe do LabIespes e integrantes da Lafopa, até o dia 14 de junho, quando haverá uma festa junina para o encerramento do semestre.