Impactos da digitalização do rádio na comunicação da Amazônia.

Na quarta feira, 19, uma mesa redonda para discutir os “Impactos da Digitalização do Rádio na Comunicação na Amazônia” reuniu, professores, acadêmicos e profissionais da imprensa local. Entre os assuntos destacados: a migração do rádio AM para a frequência FM, programação múltipla, implantação da digitalização do rádio, e os impactos positivos e negativos dessas mudanças, além de propostas de comunicação alternativa para aprimorar o processo da democratização da comunicação.

A mesa redonda contou com a participação do Prof. Paulo Lima (Iespes/Projeto Saúde e Alegria), da Profa. Rosa Rodrigues (IESPES), do comunicador Sampaio Brelaz (Sistema Tapajós de Comunicação), do Prof. Doriedson Almeida (UFOPA) e do Prof. Guilherme Figueiredo (UEA). Essa foi uma etapa do Seminário sobre Radiodifusão e Comunicação Alternativa, promovido pela Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) em parceria com o Instituto Esperança de Ensino Superior (IESPES). Todas as turmas de jornalismo do IESPES participaram do debate e interagiram com perguntas.