Cerimônia do Jaleco marca início da vida acadêmica na área da saúde


Os alunos dos cursos de Odontologia, Enfermagem, Estética e Cosmética e Psicologia do Iespes participaram, na segunda-feira, 24, da Cerimônia do Jaleco, que marca o início da vida acadêmica na área da saúde. É o momento de assumir oficialmente uma das primeiras responsabilidades com a profissão escolhida.

A acadêmica de Odontologia, Vanessa Aires, 21 anos, disse que a Cerimônia foi emocionante, e ela e os colegas puderam sentir que agora precisam assumir o compromisso com a vida acadêmica. “Foi como um marco ‘agora você está na faculdade’. Foi como um batizado. Todos nós gostamos muito. Um momento ímpar, alguns não puderam ir, mas foi inexplicável”, ressaltou.

Estiveram presentes os professores Cláudia Nascimento, Ygor Rebelo, Albino Portela, Verena Maia e Quésia Xabregas. Na ocasião, os alunos assistiram a uma palestra sobre biossegurança, que trata dos cuidados que se deve ter com o uso do Equipamento de Proteção Individual (EPI). A palestra foi ministrada pelo professor Ygor Rebelo.

Vanessa Aires disse que pode entender as funções do jaleco, a forma correta do uso dos equipamentos e como eles devem se portar. “Aprendemos, por exemplo, que não devemos nos colocar como superiores. O jaleco é um símbolo de proteção e não deve ser usado em qualquer lugar, apenas para se mostrar para as pessoas. Devemos ter cuidado”.

Os alunos fizeram um juramento, como forma de assumir a responsabilidade com a profissão. Os pais estiveram presentes e colocaram os jalecos nos filhos. “Foi muito bom ver os pais colocando o jaleco e sentindo orgulho por estarmos na faculdade, por estarem acreditando e nos oferecendo essa oportunidade”, contou a aluna Vanessa Aires.

O momento também é uma forma de dar as boas vindas aos alunos que estão iniciando nessa nova realidade e mostrar que o Iespes está disposto a dar todo o apoio. Vanessa destaca que foi um desafio entrar na faculdade mas, ao mesmo tempo, é encantador, principalmente pelo apoio dos professores.

“Como os profissionais nos passam uma formação tão maravilhosa, a gente consegue aprender e não ter dificuldade. Nós até falamos para os professores que eles são tão bons que nós conseguimos assimilar tudo”, afirma.