Turma de Fisioterapia realiza ação em asilo


A turma do 2° semestre do curso de Fisioterapia do Iespes realizou uma ação, sábado, 8, no asilo São Vicente de Paula. Foi ofertado um café da manhã aos idosos, e distribuídos materiais arrecadados durante uma campanha realizada pela turma. Esta é a segunda intervenção dos acadêmicos no asilo, ela faz parte da campanha Adote um Idoso, iniciada pela turma no semestre passado.

A ideia da realização da campanha surgiu com a disciplina de Saúde Pública, do curso de Fisioterapia. A turma foi dividida em grupos para apresentação de um seminário, com temas sobre saúde da mulher, saúde da criança e saúde do idoso. As equipes visitaram instituições da cidade durante a elaboração do trabalho.

A equipe da saúde do idoso, que visitou o asilo, se comoveu e resolveu fazer a primeira ação da campanha Adote um Idoso. “Ficamos comovidos com a história do asilo, então resolvemos fazer o evento no semestre passado, que faz parte da campanha Adote um Idoso. Nós gostamos da ideia da primeira vez, foi muito bacana. Então resolvemos desenvolver de novo nesse semestre”, explica a aluna Raquel Nogueira.

Na primeira ação, foram arrecadados materiais de higiene pessoal e de limpeza. Desta vez, a turma arrecadou fraudas geriátricas. De 26 idosos que moram no asilo, 18 necessitam de frauda.

Além das distribuições dos materiais, os alunos realizaram uma apresentação de dança, entregaram lembrancinhas, e fizeram brincadeiras com os idosos. Hélio Rodrigues é um dos idosos que participou: “Eles se divertem comigo no dominó. Fazem bailados e tudo mais. Todos são legais e alegres. Eu me lembro do tempo em que eu estudava”, conta.

A contribuição ao asilo faz a diferença não somente para os idosos, mas também para os alunos. Raquel Nogueira diz esse momento representa a união de uma família: “Eu não tive convívio com meus Avós. Sou de fora, então é como se eu me sentisse com eles, com minha família. A necessidade do carinho que eles sentem, a falta da família, a gente também acaba sentindo, quando estamos fora de casa. É uma troca. Não deixa de ser uma família. É um momento especial pra gente também”, afirma.

A previsão é que a próxima intervenção seja realizada em dezembro, antes do natal. Caso não consigam, o próximo passo da campanha ficará para o semestre que vem, e continuará sendo realizado até que os alunos finalizem a faculdade. Ainda assim, eles pretendem fazer com que as próximas turmas abracem a ideia e continuem ajudando.