Iespes realiza curso sobre o eSocial


Será realizado, dia 13 de janeiro, um curso sobre o eSocial, no Iespes, para entidades do terceiro setor (Formado por associações e entidades sem fins lucrativos). O público alvo são administradores, advogados, contadores, economistas, gestores de instituições filantrópicas, dentre outros interessados no tema. A organização é do curso de Ciências Contábeis do Iespes.

O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) é um projeto do Governo Federal, em conjunto com diversos órgãos, criado para unificar o envio de informações digitais pelo empregador em relação ao seu empregado.

O eSocial, que entrará em vigor a partir do primeiro semestre de 2018, tem o objetivo de tornar mais simples o cumprimento das obrigações principais, e reduzir a burocracia e a redundância de informações por parte das empresas.

Segundo o coordenador do curso de Ciências Contábeis, José de Jesus Pinheiro, a ideia do curso sobre o eSocial é qualificar as instituições do terceiro setor para que estejam preparadas para a chegada do sistema. “Todas as áreas de atuação empresarial sentirão o impacto da entrada do sistema eSocial, mas os cursos sempre atendem os demais, e as instituições do terceiro setor não tem uma atenção especial sobre o tema. Vale ressaltar que Santarém tem muitas instituições que atuam no terceiro setor”, atentou.

O funcionamento do eSocial será por meio do acesso a plataforma do governo em um sistema de informação denominado Sistema Público de Escrituração Digital (SPED). Nele, serão incluídas todas as informações de interesse do governo, relativas à área fiscal e trabalhista de imediato. Futuramente devem-se incluir outros dados. As informações de cunho fiscal já são enviadas pelo SPED fiscal ao governo. O que muda é a obrigatoriedade das informações relacionadas a área trabalhista.

O professor ressaltou que o objetivo do projeto é garantir os direitos dos trabalhadores, já que todos os processos com relação ao vínculo de trabalho devem ser informados pelo eSocial ao governo de imediato, como por exemplo: ao ser admitido, o empregado já deve ter feito o exame médico admissional, que antes só fazia no final do primeiro mês de trabalho, dentre outras documentações que só eram recebidas posteriormente.

As inscrições para o curso podem ser feitas na central de atendimento do Iespes, do dia 04 a 12 de janeiro. Estudantes pagam R$ 20 e profissionais e demais interessados R$ 40.