Iespes apoia a campanha Janeiro Branco


O Iespes, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, apoia a campanha Janeiro Branco, com o tema: "Saúde Mental: a verdadeira riqueza do século XXI". Pela manhã, foram realizadas três palestras no auditório e, à tarde, minicursos na instituição. A Secretária Municipal de Saúde, enfermeira Simara Cristina Freitas, na solenidade de abertura, frisou que a saúde mental precisa ser trabalhada frequentemente. "Falar de saúde mental em um dia é pouco. Saúde mental precisa ser trabalhada a cada amanhecer. Toda vez que acordamos e lembramos que temos mais um dia para vivermos, temos que refletir sobre a nossa saúde mental". Ela destacou que, para trabalhar a saúde mental no século XXI, é preciso ter esperança em recomeços. "Estamos no início de um ano onde vamos tentar escrever uma nova história, tentar lembrar onde erramos no ano passado e tentar fazer melhor como pessoa, como profissional". A ministrante da palestra "Tecnologia em Saúde Mental", Osmarina Pires, falou sobre os perigos da dependência tecnológica para a saúde mental, que podem acarretar a um intenso sofrimento. Segundo ela, apesar da facilidade para o cotidiano das pessoas, a tecnologia também pode fazer com que elas fiquem robotizadas, sem se importar com o próximo.

Osmarina atentou para os perigos que a dependência tecnológica pode trazer para o relacionamento entre as pessoas e, em consequência, para a saúde mental delas. "Percebemos hoje que as pessoas têm tanta necessidade de estarem sempre conectadas, que elas põem em risco coisas importantes, como o relacionamento entre duas pessoas, entre familiares, a relação de trabalho, de estudo, tudo fica muito comprometido por causa da dificuldade que as pessoas têm de se afastarem da tecnologia".

As outras duas palestras realizadas pela manhã, foram: "Família contemporânea e vínculos familiares" e "Dependência de jogos e internet". Algumas temáticas dos minicursos são sobre prevenção e tratamento para ansiedade, síndrome do pânico, Transtorno Compulsivo Obssessivo (TOC), depressão, entre outros.

A professora do curso de Psicologia do Iespes e psicóloga do Consultório da Rua, Maelly Pantoja, que está na organização do evento, ressaltou que é preciso ter saúde tanto a nível físico como psicológico. Ela afirmou que o objetivo do evento é alertar que a saúde mental influencia nas atividades diárias e na vida da pessoa de modo geral e mostrar os métodos de prevenção. "Queremos alertar a pessoa que está acometida com algum problema de saúde mental quais as formas de tratamento, os encaminhamentos e como se pode reunir fatores para promover a saúde mental da população. Hoje estamos aqui com os profissionais de saúde de Santarém, que estão vinculados com a Secretaria Municipal de Saúde, com a comunidade em geral e com os acadêmicos dos cursos de saúde do Iespes", contou a professora.